28 set. 2016

Molho de Mostarda Dijon Para Carnes

 

Eu amo esse molho de mostarda dijon!

 

É claro que existe uma outra versão bem mais simples, misturando a mostarda e creme de leite na frigideira que a carne foi grelhada… Preciso postar esse ai pra vocês também, mas essa versão aqui é bem mais top e rende um montão! Além disso, é um prato que impressiona, mas é bem fácil, o único trabalho maior mesmo é fazer um molho branco antes…

 

Fica perfeito com carnes grelhadas, principalmente medalhão de mignon, mas até em um franguinho vai bem…

 

Fiz inspirado no prato Filleto Mostarda con Ravioloni do restaurante Barolo Trattoria, e olhe, ficou delicioso… O ravióli vamos deixar para outro post, para esse não ficar tão grande, e focarmos apenas no molho, ok?!

 

Molho de Mostarda Dijon
Molho de Mostarda Dijon

 

Ingredientes para o Molho de Mostarda Dijon:

 

Para 8 pessoas:

 

  • 500ml de Molho Béchamel (branco) pronto. (é só clicar ali no link que diz Molho Béchamel para ver a receita passo a passo)
  • 700g de creme de leite fresco – aquele que fica refrigerado. Eu usei 2 potes desse da Qualitat, que pra mim é o melhor dos frescos!
  • 250 ml de vinho branco seco
  • 1/2 onion piquet (1/2 cebola com 1 folha de louro espetada com 3 cravinhos)
  • 2 colheres (sopa) de Mostarda l´ancienne (a que tem sementinhas)
  • 4 colheres (sopa) de Mostarda Dijon Originale (a cremosa, amarela clarinha)
  • Sal
  • Pimenta
  • Noz Moscada
  • Opcional: 50g de queijo provolone ralado fininho. – Eu não coloquei esse dia porque esqueci totalmente de comprar, mas da próxima vez vou colocar com certeza.

 

Essas foram as mostardas que usei, adoro essa marca. A Dijon Originale meu marido que foi comprar, a hora que vi o preço me assustei, mas tem ela em um potinho de vidro igual essa l´ancienne que é metade do preço!

 

Mostarda Dijon e l´ancienne da Maille.
Mostarda Dijon e l´ancienne da Maille.

Como Fazer o Molho de Mostarda Dijon:

 

  • Deixe o béchamel pronto em uma panela grande.
  • Em outra panelinha coloque o vinho e ferva até o álcool evaporar (1 minutinho, coisa rápida). adicione a onion piquet e as mostardas e ferva mais um pouquinho, até encorporar tudo.
  • Retire e descarte a onion piquet e transfira a mistura de vinho e mostardas para a panela do béchamel.
  • Adicione os cremes de leite e ferva por 5 minutos, ou até encorpar o molho.
  • Tempere com sal, pimenta e noz moscada.
  • Se estiver usando o provolone, desligue o fogo, adicione o queijo, e mexa bem até que o queijo se derreta e encorpore bem ao molho.

 

Dicas de Como Fazer Medalhão de Mignon Grelhado:

 

  • Algumas horas antes, tempere a carne com o alho, ervas, um fio de azeite de oliva e pimenta do reino. Esse passo é opcional, caso não faça questão de agregar mais sabor com as ervas e o alho, pode grelhar a carne conforme os passos seguintes e temperar apenas com sal e pimenta.
  • Passe por um plástico filme e reserve na geladeira. Retire a carne 30 minutos antes de começar a fazer.
  • Esquente muito bem uma frigideira funda ou panela antiaderente, até sair fumacinha.
  • Sele os medalhões dos dois lados: para isso, basta colocar na frigideira bem quente (sem óleo), não mexer, e virar apenas quando o lado de baixo estiver com uma crostinha bem dourada.
  • Coloque os temperos por cima da carne enquanto estiver selando, nesse momento você pode adicionar uma colher de manteiga, se desejar.
  • Após selar todos os medalhões, adicione o sal na carne e reserve. Sempre coloque o sal apenas depois de selar a carne, isso faz com que não desidrate e perca sucos e maciez.

 

Espero que tenham gostado.

 

Beijos, 

Bru.

 

Leia Mais

13 jul. 2016

Molho de Alho Poró e Limão Siciliano

Oi meus amores!

 

Já vou começar o post me desculpando… Eu nunca coloco uma receita sem foto, mas na correria de receber a família semana passada esqueci de fotografar. 😥

 

E como tem muita gente me pedindo essa receitinha de Molho de Alho Poró e Limão Siciliano, que mostrei no Snap enquanto estava fazendo, resolvi colocar mesmo assim para não deixar vocês na mão, tá?! Dai outro dia que eu fizer a mesma receita fotografo e atualizo com a foto. 😉

 

Bom, para quem não sabe, isso Alho Poró:

 

Alho Poró
Alho Poró

 

Vamos usar no molho apenas a parte mais clarinha, sendo que a parte mais verde, vamos lavar, cortar e congelar para quando precisar fazer um caldo caseiro para risoto, sopa, etc.

 

E esse aqui, é o Limão Siciliano, o mais lindo de todos os limões *-*

 

Limão Siciliano
Limão Siciliano

 

Devidas apresentações feitas, vamos para a receita:

 

Ingredientes para o Molho de Alho Poró e Limão Siciliano:

 

  • 2 talos de Alho Poró (se for muito fininho precisa ser 3 ou 4)
  • 2 Limões Sicilianos
  • 1 pote de nata (300g) ou Creme de Leite fresco (500 ml) – ficam na parte de refrigerados no mercado
  • 2 colheres generosas de manteiga
  • Noz Moscada
  • Sal
  • Pimenta do reino (Opcional) – preferencialmente da branca

 

Como fazer o Molho de Alho Poró e Limão Siciliano:

 

  • Corte fora a parte mais verde e a parte de baixo da raiz do alho poró. A parte mais branquinha do talo, corte ao meio, lave bem em água corrente, e corte em fatias bem fininhas, tipo meia lua.
  • Com um ralador, faça raspinhas da casca do limão, sem ralar a parte branca junto, pois ela é amarga. Se estiver inseguro, veja aqui 3 formas de ralar a casca do limão.
  • Esprema o suco do limão e passe por uma peneira para descartar as sementes.
  • Em uma panela quente, derreta a manteiga e adicione o alho poró. Refogue até que esteja bem murchinho.
  • Adicione a nata ou creme de leite fresco e ferva por alguns minutos, até encorpar o molho.
  • Adicione o suco do limão e misture bem.
  • Adicione sal, noz moscada e pimenta do reino. Prove e regule, caso necessário.
  • Sirva com a massa de sua preferência e salpique as raspinhas do limão por cima para decorar e dar ainda mais sabor.

 

Dicas da Bru:

 

  • O dia que fiz esse molho servi com um Risoni (macarrão em formato de arroz), e sinceramente não gostei nem um pouco. Quem gosta tudo bem, mas eu não indico não. Na minha opinião fica muito melhor em um Mini Penne ou Tagliatelle. Se você quiser, também pode misturar em arroz branco já cozido para ter um arroz cremoso.

 

  • Você pode misturar para ter um arroz cremoso, mas eu prefiro, e optaria por fazer um risoto com os mesmos ingredientes, se fosse o caso 😉 Basta tirar a nata e seguir os passos do risoto que são sempre os mesmos. Aqui no blog tem muitas receitas de risoto, basta você ler uma delas e adaptar os passos aos ingredientes que você tem.

 

  • Se for deixar o molho pronto bem antes da hora de servir, coloque o suco do limão só depois, na hora de servir, se não corre o risco de talhar o molho, que é a base de creme de leite.

 

  • Se o molho ficar grosso demais, pode adicionar um pouquinho de leite ou água do cozimento do macarrão até dar o ponto ideal. Lembre-se sempre que basta esfriar um pouquinho ou misturar na massa para o molho secar, portanto sempre opte por deixar o molho um pouquinho mais fino.

 

 

Beijos e até a próxima!

Bru.

Leia Mais

05 jun. 2016

A Melhor Polenta Cremosa

Vocês não imaginam o meu desespero, quando fui receber dois casais para jantar um Ossobuco de Vitela, e quando perguntei se preferiam risoto ou massa para acompanhar, um deles me responde: “Quero polenta mole!”. Gente, eu não sabia fazer polenta mole!! Já tinha feito uma ou duas vezes sim, mas não ficou aquela delícia, sabe?!

 

Eis que alguém me lembrou que temos um colega fazendo pós em Gastronomia, e havia mostrado essa polenta na semana anterior. Há! Foi a minha salvação, e ficou simplesmente P-E-R-F-E-I-T-A. Um dos meus convidados disse que nunca comeu uma tão boa em nenhum restaurante que já tenha ido… Então, se preparem para a Melhor Polenta Cremosa!

 

Polenta Cremosa com Ossobuco de Vitela.
Polenta Cremosa com Ossobuco de Vitela.

 

Ingredientes para Polenta Cremosa

 

Serve bem 4 pessoas

 

  • 100 g de fubá amarelo = 1 xícara menos 1 dedinho, ou 1 copo menos 2 dedos (tem foto no final pra vocês verem a quantidade)
  • 1 litro de leite (integral) – a receita sugere 600 ml, mas eu queria bem molinha.
  • 1 Bouquet Garni (galhinhos de ervas frescas amarrados com um barbante). Gosto de usar alecrim, tomilho e sálvia – 2 ou 3 galhinhos de cada. Se tiver alho poró pode amarrar no talinho dele.
  • 1 cebola piqué (1/2 cebola com 2 folhas de louro presas com 3 cravinhos) – foi por minha conta
  • 50 g de queijo Grana Padano ou Parmesão ralado (compra a pecinha e rala, tá?! Nada de queijo de saquinho!)
  • 50 g de manteiga (1/4 do tablete de 200 g)
  • Creme de leite para finalizar – a receita “original” sugere 40 ml de creme de leite fresco, eu usei 1 caixinha (200 ml) do Gourmet da Piracanjuba, que tem alto teor de gordura, assim como o fresco.
  • Sal
  • Noz mocada (por minha conta)

 

Como Fazer Polenta Cremosa

 

  • Em uma panela grande e funda, aqueça o leite com o sal, bouquet garni e cebola piqué. Desligue e tampe. Se possível, faça esse passo algumas horas antes de começar a cozinhar a polenta para que o leite pegue o gostinho dos temperos.
  • Em uma vasilha maior, cubra o fubá com água fria e misture bem. Deixe hidratando de 15 a 30 minutos.
  • Na hora de fazer a polenta, aquecer novamente o leite e retirar as ervas e cebola.
  • Em fogo baixo, adicionar o fubá hidratado na água mexendo com um fouet sempre, para não formar grumos.
  • Cozinhar até que o fubá deixe de ter gosto amargo e farinhento. (no mínimo 30 minutos, sendo que para essa quantidade levei 1 hora cozinhando). Mexendo sempre.
  • Depois de cozido, adicionar a manteiga gelada, o creme de leite, o queijo ralado, noz moscada e regular o sal.
  • Caso queira um ponto ainda mais mole do que ficou, basta adicionar mais água ou leite até ficar como você quer, lembre-se que assim que esfriar um pouquinho começa a endurecer, então considere isso antes de servir.

 

Dicas da Bru

 

  • Como eu disse pra vocês, a primeira vez que eu fiz essa polenta foi para acompanhar o Ossobuco de Vitela, que eu já coloquei a receita no blog. Dai outro dia meu marido fez um Ragú de Calabresa e achei que ficaria perfeita com essa polenta cremosa. Fica a ideia para vocês de servir até como uma entrada antes do jantar, ao invés de prato principal, ou para uma noite de Finger Food, onde podemos servir várias mini-comidinhas em loucinhas charmosas como essas panelinhas:

 

Polenta Cremosa com Ragú de Calabresa
Polenta Cremosa com Ragú de Calabresa

 

Quer saber como faz esse molhinho do marido? É uma delícia e bem facinho, segue uma receitinha express:

Rale 2 linguiças calabresa (400g), doure na panela e escorra em papel toalha (ou coloque em um prato 2 folhas de papel toalha em baixo e 2 em cima da calabresa já ralada e leve ao microondas por 2 minutos).

No azeite de oliva e em fogo alto, doure alho e cebola bem picadinhos (6 dentes de alho e 2 cebolas).

Adicione a calabresa e misture bem. Adicione 1 lata de tomate pelatti em pedaços.

Abaixe o fogo e cozinhe pelo máximo de tempo que puder, o nosso ficou umas 3 horas cozinhando, mexendo de vez em quando, mas não precisa ficar em cima não.

Caso esteja com pressa não tem problema, vai dar certo também, só que quanto mais tempo cozinha, mais saboroso fica.

 

 

  • Como você ainda não comprou  a balancinha que eu sugeri, medi em um copo americano (esses de requeijão) e em uma xícara para te mostrar a quantidade:

 

1 copo menos 2 dedos.

Polenta Mole: 100 g = 1 copo menos 2 dedos.
Polenta Mole: 100 g = 1 copo menos 2 dedos.

 

1 xícara menos um dedinho.

Polenta Mole: 100 g = 1 xícara (de chá) menos 1 dedinho
Polenta Mole: 100 g = 1 xícara (de chá) menos 1 dedinho

 

Espero que essa comidinha deliciosa aqueça suas noites, como aquece as nossas!

 

Beijos, Bru.

 

Leia Mais

22 abr. 2016

Molho Branco ou Molho Béchamel – O passo a passo

Boa Noite, meus amores! O Molho Branco ou Molho Béchamel é uma base de cozinha muito importante, que é necessária para executar várias receitas. Como semana passada preparei um, aproveitei para fotografar o passo a passo e explicar o mais detalhadamente possível para vocês. Por favor, se gostarem, guardem essa receita com carinho, pois como eu disse, vamos usar ela em vários pratos, como lasanha, macarrão, e também servir de base para outros molhos, como o funghi e 4 queijos, por exemplo… Mas sempre que tiver uma receita aqui no blog que formos usar, eu vou linkar esse post pra vocês clicarem, ta bom?!

 

Além disso, queria dizer pra vocês que eu sei que já fazem dias que estou meio ausente de todas as redes do Na Cozinha. Acontece que as ultimas semanas foram realmente muito corridas, domingo teremos o batizado da nossa afilhadinha, tive alguns afazeres deliciosos referente a isso, fui ajudar meu marido alguns dias, recebi visitas, enfim… Estava muito corrido e com muita coisa pra fazer mesmo, por isso, nem abasteci as redes, e nem teve nada de diferente por aqui também.

 

Aos queridos leitoras e leitoras que me acompanham (pelo Instagram, Facebook, Snapchat ou blog, eu leio tudo o que me mandam em todos esses canais), me pedem receitinhas, respondem minhas perguntas, saibam que eu anotei tudo o que vocês me pediram, e vou fazer tudinho e passar pra vocês, tá?! Mas quando fica mais corrido aqui, demora um pouquinho mais… Sei que muita gente quer o passo a passo do arroz e feijão, rocambole de carne, lasanha, empadão (que espero fazer um vídeo). Como quero fazer tudo bem feito, peço a paciência e a companhia de vocês enquanto não sai tudo, ta bom?!

 

 

Ingredientes para o Molho Branco

 

  • 1 litro de leite integral
  • 50 g de manteiga (50 g é 1/4 de um tablete de 200 g)
  • 50 g de farinha de trigo (eu pesei na minha balancinha, mas é cerca de 2 colheres de sopa)
  • 1/2 cebola piquet (é 1/2 cebola com uma folha de louro espetada com 3 cravos da Índia)
  • Noz moscada
  • 1/2 xícara de queijo Parmesão ou Grana Padano ralado
  • Sal

 

Como fazer Molho Branco: Passo a Passo

 

  1. Vamos aromatizar o leite usando uma cebola piqué. Basta descascar e cortar ao meio uma cebola, e prender 2 folhas de louro com 4 cravinhos da Índia. Coloque o leite em uma leiteira e essa cebola dentro. Ligue o fogo e desligue assim que ferver. Cuidado para não deixar subir e sujar tudo o fogão.  😕  (Esse passo é opcional, você pode fazer diretamente usando o leite da caixinha, mas eu sempre faço isso por agregar ao molho.

 

Molho Branco: Aromatizando o leite
Molho Branco: Aromatizando o leite

 

2. Deixe esfriar um pouco, até o leite estar morninho ou frio. Com uma escumadeira ou peneira, retire a cebola piqué e a nata que se formou e descarte-os. Caso tenha optado por usar o leite puro direto, sem aromatizar, você pula esse passo. Mas saiba que está perdendo sabor, tá?!

Molho branco: Aromatizando o leite
Molho branco: Aromatizando o leite

 

3. Na panela que for fazer o molho, adicione a manteiga e a farinha de trigo. Essa misturinha que iremos fazer agora se chama roux (lê rú) e serve para engrossar molhos, caldos, sopas…

Importante: Os chefs indicam que primeiro derreta a manteiga e depois junte a farinha. Eu sempre coloquei tudo junto por achar mais fácil, e na minha humilde opinião de amadora não muda em nada o resultado final.

Molho Branco Passo a Passo
Molho Branco passo a passo: Manteiga e farinha para o roux.

 

4. Ligue o fogo e misture tudo muito bem, até ficar bem dourado (um pouquinho mais dourado do que está na foto, inclusive).

Eu indico que você use um fouet para preparar esse molho, pois ele ajuda a ficar mais lisinho, sem pelotinhas.

Repare que esse meu é revestido com um silicone vermelho, tem que ser assim para não riscar a panela, pois o aramado pode riscar.

Ahhhh, há quem diga que o roux atingiu um ponto ideal quando cheira pipoca! Eu sinto um pouquinho o aroma… Hehehe

Molho Branco Passo a Passo: Roux
Molho Branco Passo a Passo: Roux

 

5. Com o roux douradinho, vamos começar a adicionar o leite aos pouquinhos. Coloque primeiro o equivalente a 1/2 copo mais ou menos e mexa vigorosamente para que o roux se encorpe ao leite.

Só um pouquinho de leite !
Só um pouquinho de leite !

 

6. Misture bem o leite ao roux até que vire um creme homogêneo. Ai repita o processo: Adicione mais um pouco de leite e encorpe bem.

Começando a ficar com carinha de Molho Branco!
Começando a ficar com carinha de Molho Branco!

 

7. Continue mexendo e cozinhando mais um pouco, vai ficar um creme bem grosso e bonito, como na foto abaixo.

Molho Branco Passo a Passo

8. Quando nosso molho atingir o ponto acima, podemos misturar todo o leite restante. Continue mexendo até o molho atingir a textura que você deseja: quanto mais tempo cozinhar, mais grosso vai ficar.

Caso cozinhe por 10 minutos e não atinja o ponto que você deseja, pode adicionar mais uma colherzinha pequena de trigo ou maisena diluída na água. Eu detesto molho muito grosso, então não preciso fazer isso quase nunca. É indicado um molho mais encorpado apenas no caso de lasanhas, mas ai o ideal é que você já aumente a quantidade de farinha e manteiga no início da receita.

Adicione todo o leite restante.
Adicione todo o leite restante.

 

9. Com o molho na consistência desejada, vamos desligar o forno e finalizar. Primeiro, rale um pouco de Noz Moscada (eu ralo um monte, não só um pouco… Rsrs mas vai do seu gosto). É indicado que sempre use noz moscada no Molho Béchamel, e para mim é indispensável.

Noz Moscada no Molho Branco: Sempre, toda vez, sem falta.
Noz Moscada no Molho Branco: Sempre, toda vez, sem falta.

 

10. Adicione o queijo ralado, mexa muito bem até que ele se derreta e esteja completamente misturado ao molho. Adicione sal, prove, regule o sal.

Com o fogo desligado adicione o parmesão e misture muito bem.
Com o fogo desligado adicione o parmesão e misture muito bem até que ele derreta e se encorpe ao molho.

 

Se você seguiu todos os passos bem certinho até agora, nesse momento deve estar com um lindo, lisinho e delicioso Molho Branco como esse:

 

Molho Branco ou Molho Béchamel Pronto. Lindo, delicioso e lisinho.
Molho Branco ou Molho Béchamel Pronto. Lindo, delicioso e lisinho.

Dicas da Bru:

 

  • Como eu disse, não gosto de molho muito grossão não, por isso considero a quantidade de 50 g de manteiga e 50 g de trigo bem adequada. Mas é sempre necessário pensar no que será feito com o molho, para definir sua consistência, por exemplo: Se você for levar ao forno para gratinar, tende a secar, então precisamos deixar um molho bem fluído para que não vire um purê depois que sair do forno.

 

  • Se você adicionar queijos para fazer um 4 queijos (indico Parmesão, Gorgonzola, Provolone e Mussarela), os queijos vão derreter e “pesar” um pouco no molho, por isso ele deve estar bem fluído para receber os queijos e chegar na textura adequada depois que eles se derreterem.

 

  • Já se você for fazer uma lasanha, e deixar o molho “fininho” como nos casos anteriores, ele não vai fazer tanto volume e nem firmar na lasanha. Por isso indico que para lasanha, ao invés de 50 g de manteiga e farinha, se use 75 g para garantir um molho mais encorpado.

Leia Mais

11 abr. 2016

Nhoque dos Noivinhos

Eu e meu marido começamos a fazer esse nhoque de mandioquinha com molho funghi (também chamam de batata salsa, batata baroa, mas é tudo mandioquinha) quando estávamos noivos, por isso por aqui, ele se chama Nhoque dos Noivinhos! Acontece que por mais que a gente ame nhoque, é difícil de encontrar um assim bem macio, pequeno e saboroso… Por isso gostamos de fazer em casa. Ah, além disso, é bem, facinho… Você vai gostar!

 

Nhoque de Mandioquinha
Nhoque de Mandioquinha

 

Ingredientes para o nhoque de mandioquinha:

– 1 kg de batata salsa (mandioquinha)
– 2 batatas médias
– 1 colher (sopa) de açúcar refinado
– 1 colher (sopa) de sal
– 2 colheres (sopa) de manteiga
– 3 ovos inteiros
– 1 xícara de maizena
– 2 colheres (sopa) de farinha de trigo
– 1 pitada de noz moscada
– 1 pitada de pimenta do reino

Modo de preparo do nhoque de mandioquinha:

– Descascar e lavar as batatas e cozinhar no microondas dentro de um saquinho plástico até ficar bem molinha (cerca de 6 minutos, variando de acordo com cada micro-ondas, fazendo pausa e virando o saquinho a cada 2 ou 3 minutos).
– Moer muito bem as batatas em um espremedor de batatas, triturador ou garfo. Esperar esfriar um pouco (temperatura ambiente).
– Juntar todos os ingredientes em uma bacia grande e amassar bem, como se estivesse fazendo pão, adicionando aos poucos, se necessário, farinha de trigo até desgrudar das mãos.
– Enrolar em uma bola grande e deixar descansar na bacia por 10 minutos (coberto com plástico filme).
– Enrolar em tirinhas finas e cortar quadradinhos pequenos, salpicando sempre uma pequena quantidade de trigo na bancada para que não grude.
– Cozinhe em água fervente até os quadradinhos boiarem na água, retirando-os com uma escumadeira e colocando no refratário que for servir.
– Adicione por cima o molho de sua preferência e sirva com queijo ralado.

(Serve de 6 a 8 pessoas)

 

Dicas Rápidas:

 

  • Cozinhar as batatas no microondas, e esperar esfriar um pouco antes de misturar tudo, faz com que elas fiquem sequinhas e precisem de menos trigo, deixando o nhoque mais leve. Para cozinhar no microondas, basta adicionar as batatas em um saquinho de verduras, virar a pontinha para baixo, e virar a cada 2 ou 3 minutos. Se preferir, cozinhe no vapor, não é igualzinho, mas pelo menos fica mais sequinho do que cozinhando na água.

 

Sugestão de Molho para acompanhar: Receita de Molho Funghi Secchi que rende um montão

Atenção: Sempre que fazemos essa receita de nhoque de mandioquinha com molho funghi, servimos metade com esse molho, e metade com um molho vermelho. Portanto, apesar desse molho funghi render muito, serve apenas metade da receita acima, ok?!

Nhoque de Mandioquinha - com Molho Funghi
Nhoque de Mandioquinha – com Molho Funghi

Ingredientes para o molho de Funghi Secchi:

– 1 pacote pequeno de Funghi Secchi
– 1 pacote pequeno de Funghi Porcini
– 2 colheres de sopa de farinha de trigo
– 1 cebola pequena bem picadinha – Opcional: Adicionar 2 dentes de alho picadinhos
– Leite integral
– 1/2 tablete de Manteiga (100g)
– 1 Creme de Leite fresco (nata)
– Sal
– Noz Moscada
– Pimenta do Reino (opcional)

Modo de Preparo Molho Funghi:

– Lavar várias vezes o funghi em água corrente, e hidratar em 1 xícara de água morna + 2 colheres de sopa de conhaque, por no mínimo 30 minutos. (Opcional: Hidratar em 1 xícara de vinho branco seco morno).

– Depois de hidratado, pegue o líquido em que ele foi hidratado e passe-o por um coador de café para retirar uma certa “areia” que vem no funghi, pois vamos utilizá-lo no molho. Pique o funghi no tamanho que desejar.

– Em uma panela, adicione a manteiga. Quando derreter, coloque o funghi e logo após a cebola (e o alho se estiver usando).

– Assim que a cebola dourar adicione o trigo, espere dourar um pouco, e aos poucos adicione leite, preferencialmente batendo com um fouet para que o molho fique mais lisinho (mesmo processo do molho branco tradicional).

– Quando já estiver mais consistente, adicione a água em que o funghi foi hidratado e ferva um pouquinho…

•  Quando chega nesse ponto do molho, eu coloco no liquidificador e dou uma batida, pois gosto que fique bem cremoso, e que parte do funghi se desmanche junto com o molho… Se você não se importa com isso, basta adicionar o creme de leite fresco na panela mesmo…. Se não, bata um pouquinho no liquidificador, volte para a panela e ai sim adicione o creme de leite!

– Regule o sal e adicione uma pitada de noz moscada e uma pitada de pimenta do reino

Dicas Rápidas para o molho Funghi:

– Antes de começar, você pode aromatizar o leite, agregando mais sabor ao molho: para isso, basta adicionar ao leite uma folha de louro espetada com alguns cravinhos em uma cebola cortada ao meio, e amornar.

– Se o molho ficou muito fino, basta colocar 1 colher de maizena em um pouquinho de água, mexer bem, adicionar no molho e ferver até engrossar no ponto que você quer!

– Se quiser um molho ainda mais rico, você pode refolgar shiitake fresco na manteiga, cortado em tirinhas e adicionar no final.

– O molho rende bastante, e pode servir tanto com massas quanto com carnes.

Leia Mais

Página 1 de 212