24 set. 2016

Le Creuset: Minha grande paixão e (pequena) coleção

 

Ah, Le Creuset… (suspirinhos…), por onde começar?!

 

As panelas mais famosas do mundo, feitas de ferro fundido e esmaltadas começaram a ser fabricadas (primeiramente em pequena escala) por dois produtores belgas em 1925 na França, precisamente em Fresnoy Le Grande, uma pequena cidade no norte do país. Conheça mais um pouquinho do histórico aqui.

 

Le Creuset: Minha coleção
Le Creuset: Minha coleção

 

5 anos depois, o desenvolvimentos dos produtos se ampliou com travessas e utensílios de cozinha, e desde então, para a nossa sorte e encantamento a marca só cresceu. Hoje é cabível dizer que a panela de ferro fundido é sim a grande estrela da Le Creuset (se pronuncia Lê Crusê) mas que é bem verdade que a infinidade de produtos que a marca dispõe hoje encanta “gourmets” e apaixonados por decoração, ahhhh, isso é!

 

Para vocês terem uma ideia, além das panelas de ferro fundido hoje são fabricadas linhas em aço inox, aço esmaltado, antiaderentes. Isso só na parte de panelas, pois também tem travessas de aço fundido e esmaltado, chaleiras, formas para assar, travessas e utilidades em cerâmica, acessórios para vinho, colheres e utensílios de silicone, livros, imãs de geladeira, e até guarda chuvas! Para conhecer a linha toda, vale a pena dar uma namorada no site da marca (programa frequente meu! Rsrs).

 

Como muitas leitoras pediram para ver minha coleção, fotografei com muito carinho para vocês, e vamos falar mais um pouquinho sobre a marca e cada produto enquanto vemos as fotos da

 

Minha coleção Le Creuset

 

Le Creuset: Minha coleção
Le Creuset: Minha coleção

 

Como vocês podem ver eu comecei com a linha laranja, que até hoje acho a mais perfeita. Mas com tantas cores lindas achei uma pena me limitar a uma cor só e comecei a colorir um pouco, então minhas ultimas aquisições foram na cor azul caribe. Muitas dessas coisas ganhei da minha família no meu Chá de Panela, outras trouxe da minha lua de mel (na Flórida), outras comprei na loja aqui de Curitiba. Conforme for mostrando, digo de onde é, tá bom?

 

A Panela de Ferro Fundido e Esmaltado

 

Le Creuset: A panela de ferro fundido e esmaltado
Le Creuset: A panela de ferro fundido e esmaltado

 

Essa minha panela é da linha mais clássica: De ferro fundido e esmaltado. Ela é tamanho 30, originalmente veio com um pegador preto de plástico, mas eu troquei por esse de inox para poder levar a temperaturas altas e por mais tempo. Essa eu trouxe da minha lua de mel, comprei no Sawgrass Mills do ladinho de Miami. Imagina eu carregando essa panela pra lá e pra cá na minha lua de mel… kkkkkkkkk meu marido não acreditava… Rsrs

(mais…)

Leia Mais

20 jul. 2016

Cristaleira Embutida

Oii Turminha! Tudo bem com vocês?

Eu recebo muitas perguntas sobre a minha Cristaleira. Por isso, resolvi fazer esse post explicando como ela foi feita, seus materiais e medidas…

Não que as medidas irão de alguma forma servir, pois varia de acordo com cada espaço que se tem disponível e projeto, mas de qualquer maneira, ajuda a ter uma noção mais real do que podemos visualizar pelas fotos, né?!

 

Cristaleira Embutida: Tudo o que você quer saber sobre a minha

 

Primeiro, acho importante mostrar “o todo” desse móvel: Ele consiste em um L composto pelo painel da TV e seus armários em cima e em baixo, e a cristaleira.

O material é Laca Alto Brilho Bege: O MDF é cortado, lixado, coberto por uma massa, lixado novamente, e pintado com pistolas de tinta.

Quando fomos definir as cores com o marceneiro, ele trouxe um catálogo igual aqueles de tinta de parede, com vários tons para escolhermos. Como fiquei em dúvida entre dois tons ele fez uma prova em um pedaço de madeira para termos certeza. Como não era um catálogo de tintas comerciais, não sei nem a marca e nem a cor da tinta, pois cada marcenaria trabalha com seus próprios fornecedores.

 

O painel tem uma profundidade de 5 cm, onde passam os fios da TV, Blue Ray e Home Theater, para que nenhum fio fique visível.

Pelo mesmo motivo de deixar o ambiente mais clean e discreto, optamos por fazer os nichos estreitos abaixo da TV para acomodar os aparelhos e caixinhas de som.

Embaixo dos nichos estreitos, temos esse maior bem no meio, que acomoda a caixa de som do home theater, e nas laterais são dois gavetões com a frente revestida com espelho bronze (mesma cor do painel de espelhos que tenho em frente a mesa de jantar).  Para nos livrar de puxadores e deixar o móvel mais discreto, os gavetões funcionam com o sistema Click, onde basta empurrar com a mão para abrir ou fechar.

O armário de cima (com spots embutidos) foi instalado por cima do painel, e tem dois módulos que foram colocados lado a lado. Suas portas abrem para cima, com sistema Basculante.

 

Cristaleira: o móvel todo compõe o painel da TV e armários + a cristaleira.
Cristaleira: o móvel todo compõe o painel da TV e armários + a cristaleira.

 

O cômodo que fica atrás da sala de TV é o quarto de visitas, e para criar a profundidade necessária para acomodar a cristaleira, quebramos a parede que divide a sala do quarto, assim utilizamos um espaço do quarto para encaixar a cristaleira, e depois escondemos o fundo dela com um móvel em L dentro do quarto.

 

A altura total dela, com a cristaleira + adega, é de 2,15 m (do gesso até o chão).

A largura com as bordas decorativas é de 91 cm, e 71 cm sem as bordas, apenas a parte de dentro.

A profundidade é de 44 cm.

 

Seu material é o mesmo do móvel todo: Laca Alto Brilho, com as portas e prateleiras de vidro, e um espelho no fundo.

 

Cristaleira
Cristaleira

 

A altura apenas dessa parte da cristaleira é de 1,85 m com as bordas, e 1,45 cm sem as bordas.

 

Cristaleira
Cristaleira

 

As prateleiras de vidro fixadas na laca com um pequeno suporte de metal cromado:

 

Cristaleira: Prateleiras de vidro fixadas na laca com um pequeno suporte de metal cromado.
Cristaleira: Prateleiras de vidro fixadas na laca com um pequeno suporte de metal cromado.

 

Em cima, temos dois spots de LED embutidos (eu fiz questão do LED, pois além da economia, fiquei morrendo de medo da luz comum esquentar demais e danificar meus cristais). A iluminação fica ainda mais legal pelo fato das prateleiras serem de espelho, assim a luz atravessa todo o móvel.

Caso as prateleiras fossem de madeira ou outro material, provavelmente consideraríamos outro tipo de iluminação, como fita de LED, ou até spots a cada prateleira, pois a luz não atravessaria entre as prateleiras se fosse embutida apenas em cima.

 

Cristaleira: Iluminação embutida.
Cristaleira: Iluminação embutida.

 

O espelho no fundo, além de refletir a iluminação e cristais, cria uma ilusão de maior profundidade:

 

Cristaleira: Profundidade
Cristaleira: Profundidade

 

A ultima parte não tem vidro, já é a laca do móvel mesmo. Todas as prateleiras tem uma altura de 36 cm.

 

Cristaleira: Peças grandes.
Cristaleira: Peças grandes e pratos na ultima prateleira.

 

A adega foi colocada em um nicho de 44 cm de altura x 48 cm de largura para. A profundidade é a mesma do móvel todo: 44 cm.

Nas laterais, 4 nichos de cada lado, para acomodar mais vinhos. A medida deles é de 10×10 cm (altura e largura) e 44 cm de profundidade.

 

Lembrando que é muito importante considerar as medidas da adega antes de colocar em prática os móveis. O ideal mesmo, é que ela já esteja até comprada quando você der o ok para o seu marceneiro. Já pensou fazer tudo sob medida e depois ela sair de linha?  😯  A nossa é da marca Easy Cooler e compramos na Spicy.

 

Cristaleira: Adega e Nichos para vinhos.
Cristaleira: Adega e Nichos para vinhos.

 

Espero que vocês tenham gostado de ver detalhes desse espaço que é um charme na minha casa, e que foi planejado com muita dedicação. Se ainda ficou alguma dúvida, pode me perguntar que farei o possível para responder, tá?!

 

Gostaria de lembrá-los do quanto é importante contar com bons profissionais para ter o resultado que você espera. Principalmente em apartamentos e ambientes pequenos assim (meu ap tem 76m²), cada espaço precisa ser bem utilizado, portanto eu considero de extrema importância ter a assessoria de uma arquiteta e optar por móveis planejados.

 

O projeto aqui de casa é assinado pela Ana Paula Sakagami Arquitetura.

Os móveis planejados são da AeD Marcenaria. Caso alguém queira o telefone para entrar em contato é só me pedir.

 

Beijos,

Bru.

 

 

Leia Mais

11 abr. 2016

Conchiglione a Cremona

Conchiglione a Cremona é o meu prato preferido desse restaurante que eu amo, o Barolo Trattoria. Tudo lá tem um sabor incrível… Resolvemos tentar reproduzir em casa esse nosso prato preferido de lá (Conchiglione a Cremona), que são conchigliones recheados com queijo, cobertos com molho funghi e brócolis e gratinado.   E olha, ficou digno de cheiro, sabor, e visual de trattoria mesmo, sabe?!

 

11059402_1648964872016177_2442269025185386060_n

Ingredientes para o Conchiglione a Cremona:

– 1 caixa de Conchiglione Paganini (500g)
– 2 bisnagas (250g) de Catupiry
– ½ tabelete mussarela cortado em palitos
– 1 brócolis japonês cortado em flores
– 300g de queijo Parmesão ou Grana Padano ralado
– 300g de queijo provolone ralado
– 1 receita de Molho Funghi pronta

Preparo do Conchiglione a Cremona:

– Adicione os queijos ralados ao molho funghi já pronto, reservando um pouco para polvilhar por cima na hora de gratinar. Se o molho estiver muito encorpado, adicione um pouco de leite, pois como vamos gratinar, ele ainda seca um pouco, e a quente quer um molho, e não um purê, né?!
– Cozinhe o brócolis por 2 minutos dentro de um saquinho para verduras no micro-ondas. Reserve.
– Cozinhe o conchiglione em água fervente bem salgadinha por 10 minutos e escorra.
– Coloque um pouco do molho para forrar o refratário.
– Recheie cada concha com o catupiry e 1 palito de mussarela, e coloque-os lado a lado no refratário que você forrou com molho.
– Adicione aleatoriamente os brócolis, cubra com o restante do molho e polvilhe os queijos ralados.
– Leve ao forno (pré-aquecido) até dourar (cerca de 15 minutos) em fogo alto ou grill.

 

Dicas rápidas:

– Tem que cozinhar a massa beeeem al dente, durinha mesmo. Pois como ainda vai ao forno, o cozimento continua. Além disso, se você cozinhar ela demais, não vai parar fechadinha, fazendo com que o recheio escorra todo para fora. Inclusive, depois que rechear, feche bem a conchinha.
– A montagem deve ser feita com apenas uma camada de conchigliones, para que todos fiquem gratinados. Não pode por mais conchas por cima não, ta?!
– Essa quantidade de ingredientes rendeu o suficiente para montar 2 refratários grandes. Como servimos com carne, estávamos em 6 e sobrou um refratário quase inteiro. Se fosse apenas a massa, imagino que as duas travessas serviriam 6 pessoas sem sobrar.

Leia Mais